Retrospectiva 2021

AMC e médicos associados se destacaram na mídia abordando temas de relevância pública na área da saúde

Encerramos 2021 gratos pela parceria ao longo do ano junto à imprensa, com intermédio da Âncora Comunicação, que nos proporcionou diversas vezes abertura em veículos de comunicação para que juntos pudéssemos dialogar e levar à população temas pertinentes na área da saúde.

Membros da diretoria e associados da Associação Médica Cearense (AMC) que concederam ao longo dos últimos meses, pelo menos, 30 entrevistas para jornalistas das TVs, jornais impressos, portais online e rádios.

Por meio da imprensa conseguimos dar voz a temas de interesse internacional, como o Outubro Rosa, e até mesmo divulgar ações internas pensadas por nossos associados, como o Projeto Pé na Rua e a Campanha Elmo.

Em meio a questões de vulnerabilidade social ampliadas pela pandemia da Covid-19, conseguimos arrecadar mais de 165 elmos, e com o auxílio de professores e alunos do curso de medicina do Centro Universitário Christus (Unichristus) prestamos assistência a pessoas em situação de rua. Na capital cearense, em parceria com a Comunidade Católica Shalom, por meio dos projetos “Pé na Rua” e “Shalom Amigo dos Pobres”.

Voltada à área da Saúde da Família, a ação se estendeu ao longo dos meses e durante julho, o projeto reverberou na mídia com os atendimentos médicos e psicológicos, a coleta de material para exames laboratoriais e a disponibilização de medicações, banhos e alimentação à população que vive nas vias de Fortaleza.

PANDEMIA

Fizemos um trabalho de divulgação em massa na imprensa sobre a segunda e a terceira onda da Covid-19. A médica infectologista e membro da diretoria da AMC, Melissa Medeiros é atualmente peça-chave para a discussão do tema na mídia. O nome da diretora está vinculado às informações precisas, corretas sobre a pandemia.

No mês de outubro, realizamos o Outubro Médico, que foi um sucesso e contou ativamente com a participação de todas as sociedades médicas. Ainda em outubro tivemos a campanha em alusão ao câncer de mama. No Outubro Rosa realizamos várias ações de conscientização e participamos nos veículos de comunicação trazendo a expertise no tema, a exemplo do atual presidente da AMC, o oncologista Aurillo Rocha.
 
Em novembro levamos ao público dados sobre o Novembro Azul. Para ambas as campanhas, o presidente da Associação Médica Cearense pontuou que “o câncer em geral é uma epidemia, e, com o aumento da expectativa de vida das pessoas, os casos vêm aumentando. Desde 2018, o câncer já é a primeira causa de morte em algumas capitais. E é também a primeira causa de morte em um número enorme de municípios em todo o Brasil. Até 2035, vai ser a primeira causa de mortes. Não podemos esperar isso (aumento de novos casos) acontecer para enfrentar esse desafio. Temos que preparar o sistema de saúde, as políticas públicas, os profissionais, os gestores e as entidades sociais.
 
A AMC alerta que a curto prazo temos que focar a adaptação do sistema para receber casos graves. Seria ideal planejar e aproveitar parte da infraestrutura criada para a Covid-19 para a oncologia, na qual todas as cirurgias são de urgência, para não aumentar a chance de o câncer avançar. Já temos um norte de como as leis que já existem para atendimento prioritário ajudam; 30 dias para o diagnóstico e de 60 dias para o tratamento.
 
Para encerrar este ano de conquistas e dar as boas-vindas a 2022 agradecemos a todos os Associados e amigos desta entidade. Disseminar conhecimento é o nosso papel por isso, buscamos sempre fortalecer o nome da Associação Médica Cearense, assim como os que a ela estão vinculados.

Pesquisar

Iniciar chat
Olá! Em que posso ajudar?